Época de Furacões 2021 – Como será por Portugal?

Época de Furacões 2021 – Como será por Portugal?

Possibilidade de aproximação e desenvolvimento de algum(uns) sistema(s) de características tropicais/subtropicais em águas nacionais!

Ainda estamos a meio mês do arranque oficial da Época de Furacões do Atlântico, mas há alguns dados que podem começar a ser lançados.

O primeiro dos quais diz respeito à atual anomalia da temperatura da água do mar. Estamos na zona dos Açores, Madeira e Canarias com a água mais quente que o normal para a época entre 1 a 4ºC positivos.

Pelo lado oposto, a temperatura na zona tropical não apresenta anomalia significativa (sendo mesmo localmente negativa).

Outra situação a registar é a anomalia positiva na costa leste dos EUA e a anomalia negativa no corredor entre a costa leste dos EUA e os Açores.

As anomalias atuais da temperatura da água do mar podem ser consultadas de forma interpretativa no mapa seguinte:

Se fosse finais de Agosto a situação poderia ser preocupante para as nossas latitudes. Com a redução do gradiente de ventos em altura e a estabilização atmosférica típica dessa época do ano na nossa latitude (que favorece como sabemos o desenvolvimento e aproximação deste tipo de sistemas), poderíamos vir a ter alguns desses sistemas de características tropicais ou subtropicais na nossa latitude (quer em aproximação quer mesmo em desenvolvimento).

Mas ainda estamos longe da altura em que tipicamente os ciclones tropicais/subtropicais afetam águas nacionais e, a situação ainda tem margem para mudar.

Contudo, as primeiras previsões para a anomalia da água do mar para o Verão e, em particular, para os meses de Agosto a Outubro, aponta para que a situação de águas mais quentes que o normal se mantenha em águas nacionais, especialmente na zona dos Açores.

Outra anomalia importante para o Verão do nosso país é a do Golfo do México, fundamentalmente porque propicia o desenvolvimento de sistemas ciclónicos na zona e que, devido às suas trajetórias típicas, acabam por fazer subir o Anticiclone dos Açores na Península Ibérica, trazendo ar quente e seco (o que eventualmente poderá representar um Verão de facto bem quente).

A anomalia da temperatura da água do mar, tenderá igualmente a ser positiva, a partir de Setembro, perto da Madeira e isso pode ser visto pelas duas imagens seguintes: Agosto e Outubro previsão ECMWF para a anomalia da água do mar:

Esta situação obviamente poderá vir a ter repercussões significativas a partir de finais de Agosto/início de Setembro, não sendo de descurar a possibilidade (que é cada vez mais uma normalidade) do desenvolvimento ou aproximação/passagem de sistemas ciclónicos de origem tropical e subtropical em águas nacionais.

Naturalmente, por vários fatores, os Açores estão mais expostos, mas não é de afastar de todo a possibilidade de vivenciarmos uma ou duas situações de características tropicais/subtropicais na Madeira e mesmo em Portugal Continental (entre Setembro e Outubro).

Share this post

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *