Época de Furacões Atlântico 2021: Furacão SAM

Época de Furacões Atlântico 2021: Furacão SAM

UDATE 01/10/2021: Não deverá aproximar-se dos Açores mas ajudará num corredor de sudoeste com forte precipitação

O SAM continua como Furacão categoria 4, com ventos máximos sustentados de agora de 240km/h e rajadas superiores.

Desloca-se para nordeste e passará ao largo das Bermudas na noite de hoje, onde existe aviso de Tempestade Tropical. Depois continuará para nordeste e entrará em transição extra-tropical na latitude dos Açores mas ainda muito a oeste para ser de impacto direto.

Contudo, será um ciclone extra-tropical muito forte no mar, que deverá aumentar muito significativamente a ondulação na zona.

UDATE 29/09/2021: Apesar de pouco provável, aumentou um pouco a probabilidade de aproximação aos Açores

O SAM continua como Furacão categoria 4, com ventos máximos sustentados de agora de 215km/h e rajadas superiores.

Desloca-se para noroeste e depois deverá curvar para norte, aparentemente passando ao largo das Bermudas e curvando depois para noroeste, sendo presumível que passa bem a oeste dos Açores. Contudo, o jogo de interação com a Tempestade Tropical VICTOR, poderá aproximá-lo para perto das ilhas. Contudo, neste momento, é mais provável a aproximação do VICTOR que do SAM, não estando excluída a possibilidade de ambos se aproximarem.

UDATE 28/09/2021: Não é, ao que tudo indica, problema para águas nacionais

O SAM continua como Furacão categoria 4, com ventos máximos sustentados de agora de 200km/h e rajadas superiores.

Desloca-se para noroeste e depois deverá curvar para norte, aparentemente passando ao largo das Bermudas.

Para já nada indica ser problema para águas nacionais, apesar de pontualmente alguns modelos suscitarem essa posterior aproximação.

UDATE 24/09/2021: Não é, para já, problema para águas nacionais

O SAM é já um poderoso ciclone tropical! Um Furacão categoria 4, com ventos máximos sustentados de 230km/h e rajadas superiores.

Desloca-se para noroeste e depois deverá curvar para norte, aparentemente passando ao largo das Bermudas.

Para já e apesar de alguns modelos simularem aproximações aos Açores, não é cenário ainda oficialmente em cima da mesa, tendo em conta a distância temporal.

UDATE 24/09/2021: Não é, para já, problema para águas nacionais

Formou-se recentemente a Tempestade Tropical SAM que já evoluiu rapidamente para Furacão SAM, estando localizado a leste das Caraíbas, com deslocação oeste e, não chegando a afetar as ilhas, com curva para norte em direção às Bermudas.

Apresenta para já ventos máximos sustentados de 120km/h e rajadas superiores. Como aparece no título, PARA JÁ não aparenta ser problema para águas nacionais, mas a posição onde está este ciclone e a previsão de alguns modelos meteorológicos aproxima-o após curvatura nas Bermudas da latitude de águas nacionais. Essa aproximação, como ciclone tropical ou como ciclone pós-tropical, poderá vir a ser favorecida devido ao jet (ventos em altura) que já circulam com intensidade nesta altura do ano e que transportam as depressões da zona da Terra Nova para a Europa. Daí, irmos seguir com atenção este ciclone.

Nas imagens seguintes podemos ver, à esquerda, através da imagem oficial da NOAA, a localização da Tempestade e a sua potencial trajetória. À direita, temos a imagem atual da convecção da Tempestade.

As imagens seguintes mostram a possível evolução da trajetória pelo ensemble do GFS (esquerda) e a evolução em termos de intensidade prevista pelos vários modelos.

É presumível que este venha a ser um Furacão MAJOR, ou seja, um grande furacão do Atlântico, de categoria 3 ou mais!

Share this post

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *