Páscoa, entre seco e quente na Madeira e Continente e instável nos Açores

Posted by: admin Comments: 0 0

A partir de dia 13 teremos a subida da crista anticiclónica e aumento dos geopotenciais entre a Madeira e a Península Ibérica, o que equivale a dizer que as temperaturas vão subir gradualmente a partir desse dia 13 e podem chegar a valores já condizentes com Verão em vários locais do Continente (principalmente as máximas).

Assim, importa salientar que este tempo maioritariamente seco esperado para a Páscoa para Portugal Continental e Madeira, equivale a dizer que as depressões vão andar a oeste e a leste da dorsal anticiclónica, ou seja, chuva e instabilidade nos Açores, principalmente nas ilhas a ocidente e no Grupo Central, sendo que o Grupo Oriental também terá maior influência do sistema anticiclónico (apesar de alguma chuva neste período Pascal).

O que poderá trazer esta subida de temperatura e porquê?

A subida brusca das temperaturas à superfície e o facto de representarem um forte gradiente térmico em altitude face à envolvente, pode significar que a qualquer momento venha a ser interrompido por bolsas de ar frio em altura (possíveis após domingo de Páscoa) e com índices energéticos elevados, não é descabido que, caso ocorram, venham a originar trovoadas intensas por aquecimento e queda de granizo/saraiva posteriormente.

Veja aqui o que é uma bolsa de ar frio em altura:

Obrigado e uma Páscoa Feliz!

Acompanhe a MeteoMira nas redes sociais em:

PÁGINA METEOMIRA: www.facebook.com/meteomira

GRUPO METEOMIRA: www.facebook.com/groups/650492738842443

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.