Que esperar até final do mês de Agosto?

Que esperar até final do mês de Agosto?

É a pergunta que importa fazer neste momento, uma vez que estamos a chegar a meio do mês e o Verão climático está a terminar!

A resposta parece desenhar-se pelo vento em altura e nesse sentido, tudo indica que gradualmente iremos assistir até final do mês a uma inversão do padrão meteorológico que temos tido até aqui.

Como disse num vídeo em direto, em Maio deste ano e que podem ver aqui VÍDEO, o melhor do Verão deveria chegar a partir de meados de Agosto (não vou ainda falar de Setembro porque falta muito).

Na imagem seguinte temos a anomalia de pressão atual, sendo visível em tons azuis as depressões que têm sistematicamente passado acima de Portugal (Continental e Ilhas) e que têm influenciado neste verão mais atípico.

Na imagem seguinte, podemos ver a evolução para o meio do mês, onde conseguimos ver a área anticiclónica a leste dos EUA a erguer-se e também uma área anticiclónica na Europa Ocidental, com uma linha de ventos de norte, curvando e descendo até aos Açores. É precisamente esse movimento que fará mudar o padrão climático.

Esta situação levará a que o tempo se torne gradualmente mais instável no Arquipélago a partir de dia 10, como aliás está referido na nossa previsão mensal que pode ler aqui: PREVISÃO MENSAL

Assim, nos Açores, vamos entrar num momento (a partir de 11 e sobretudo 13) e até 18 de Agosto, em que será de esperar períodos de chuva pontualmente forte e acompanhados de trovoadas, mais prováveis e intensos nos Grupos Central e Ocidental, mas chegando igualmente ao Grupo Oriental que ainda assim estará mais resguardado pela ação do anticiclone, como se pode ver na imagem seguinte:

Em contrapartida, a situação vai inverter gradualmente em Portugal Continental e na Madeira.

Na Madeira um pouco mais tarde porque ainda teremos este padrão de chuviscos ou períodos de chuva fraca a norte da ilha e Porto Santo bem como terras altas, sensivelmente até dia 11 de Agosto, com mudança posterior para tempo mais seco e quente, mas também com nebulosidade pontual que gradualmente deverá começar a dissipar.

Em Portugal Continental, teremos durante a semana de 9 a 14 uma evolução das temperaturas, com o céu maioritariamente pouco nublado ou limpo, mas podendo apresentar muita nebulosidade durante a noite e manhã no litoral centro e centro-norte sobretudo (eventualmente até com condensação). No litoral acima do Vale do Tejo, as temperaturas deverão variar entre os 20 e os 30ºC mas com subidas significativas a poucos kms do mar.

Já pelo sul e interior muito calor com as temperaturas a subirem gradualmente e no final desta semana a chegarem já próximo dos 42-45ºC no Alentejo interior, Vale do Tejo e Vale do Sado (zonas tendencialmente mais quentes), com mínimas tropicais.

Pelo interior norte e centro, as temperaturas gradualmente deverão subir, para valores até aos 35-42ºC, com mínimas localmente tropicais.

Pelo litoral sul, as temperaturas a aproximarem-se e mesmo a passarem os 30ºC, situação que será também nota na Área Metropolitana de Lisboa que verá as temperaturas gradualmente subir, até aos 32-40ºC (localmente até acima).

O Algarve terá também uma semana de temperaturas bem altas (acima dos 30ºC em termos gerais e mesmo de 35ºC no sotavento), incluindo as mínimas que vão ser tropicais.

Estes valores requerem acompanhamento, como sempre, em METEOMIRA.

Para o que sobra de Agosto, importa salientar que o padrão apontado pelo modelo europeu sugere o reforço e subida do anticiclone até às ilhas britânicas mas com alguma fragilidade na zona dos Açores, podendo mesmo ocorrer por volta da Lua Nova, uma nova incursão de bolsa de ar frio em altura. Não é de descartar de facto que consiga “furar” o bloqueio anticiclónico.

Sendo pouco provável (não impossível), nesta fase, a ocorrência de trovoadas no Continente e Madeira, parece-nos que a partir do final do mês aumenta a probabilidade.

Assim, a última semana do mês e depois de um ligeiro retrocesso de 2 a 3 dias no tempo mais quente, poderá vincar mais lestada, com o calor a chegar aí sim mais forte ao litoral também (devido à redução do vento e dos nevoeiros).

Afinal, Setembro está a chegar e com isso o litoral agradece!

A partir de finais de Agosto, viram-se atenções para os ciclones tropicais do Atlântico e as atenções obviamente têm de recair sobre os Açores… que com este padrão poderão vir a ser afetados por algum sistema tropical.

Um resto de excelente Agosto e boas férias se for caso disso!

A informação da MeteoMira tem o apoio da EVS PORTUGAL.

Share this post

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *